Unhas decoradas

" Significado do Sol, Lua e Ascendente na Astrologia "

Ter, 06/04/2010 - 20h24    |   Reportar abuso
Por NéuCidral

\

Na Astrologia, o signo onde o Sol está no dia de nascimento corresponde àquilo que as pessoas se acostumaram a chamar de “meu signo”. E, com efeito, este é um dos detalhes mais importantes de um mapa astral.

Mas não é a único a merecer destaque: Ascendente, Lua e planetas tais como os regentes do Ascendente e do Meio-do-Céu são também decisivos para a compreensão da personalidade de alguém. Vamos descobrir agora o que cada um destes pontos do mapa astral representam.

Para explicar melhor o que são Ascendente e Meio-do-Céu, duas coordenadas igualmente importantes, preste atenção no seguinte: o Ascendente representa a parte do Céu que está ao Leste do horizonte quando uma pessoa nasce, isto é, na direção onde o Sol nasce. De certa forma, o signo do Ascendente tem a ver com “mostrar a cara”, e corresponde, direta ou indiretamente, aos atributos físicos de uma pessoa. O planeta que rege o signo do Ascendente é decisivo. Por exemplo, se for Vênus, deusa da beleza e do amor, a pessoa tem tudo para ser simpática e atraente.

Já o Meio-do-Céu (ou simplesmente “MC”) é a direção que aponta para o topo da cabeça de alguém que se encontre em pé quando uma pessoa nasce: o lugar do Céu onde o Sol fica “a pino”. A ele correspondem inclinações que estarão relacionadas à vida profissional, imagem pública e grandes escolhas que a pessoa recém-nascida fará ao longo da vida. O planeta que rege o signo do Meio-do-Céu também é muito importante. Se no caso o planeta for Marte, o deus da guerra, a pessoa tende a ser ambiciosa e gostar de mandar.

Sol e Ascendente

No caso do Sol (ou daquilo que as pessoas chama de “meu signo”), o que está em jogo é a consciência de si mesmo e das atividades através das quais você se sente realizado e em harmonia com o propósito da sua vida. Melhor dizendo: a parte consciente desse propósito. Numa acepção ampla, poderíamos associar a posição do Sol à “natureza do espírito”.

Enganam-se os que pensam ser o Sol a característica mais visível/perceptível a respeito de uma determinada pessoa. Na verdade, salvo algumas exceções, este é o papel exercido pelo Ascendente, bem mais determinante na expressão e nas impressões que causamos nas pessoas, porque é a parte do Céu que traz o Sol da manhã, que traz a luz após a escuridão da noite. Qualquer planeta próximo ao seu Ascendente torna-se mais “visível” e mais “evidente” para as outras pessoas. Saturno, por exemplo, costuma dar uma expressão mais séria e conservadora.

A consciência da diferença entre a forma como você enxerga a si mesmo e o modo como as pessoas tendem a lhe enxergar (Sol X Ascendente) é fundamental. Não é o caso se você tem o Sol e o Ascendente no mesmo signo. Quando é assim, há praticamente uma via única de consciência e expressão. Mas, de qualquer maneira, o Sol é sempre o ponto de partida para o autoconhecimento, para a reflexão sobre si mesmo.

A Lua

Ainda que o conhecimento astrológico não permita generalizações simplificadoras, vimos que o Sol simboliza a consciência de si mesmo e o Ascendente representa a imagem que mostramos ao mundo. Analisemos, agora, o papel da Lua.

No mapa astral, o signo e a casa onde a Lua se encontra revela, sobretudo, como a estrutura emocional e psicológica de alguém está condicionada. Sendo assim, a Lua remete às experiências da infância e da adolescência, quando o senso de segurança de cada indivíduo estava sendo formado, na grande maioria das vezes, dentro de um núcleo familiar.

No mapa astral de um recém-nascido, entre 0 e 2 anos, a Lua é o astro principal. Ela representa a mãe, sendo que nesta fase a consciência do vínculo com ela é maior que a consciência de si, remontando ainda à fase uterina.

Desta forma, a Lua é uma das principais referências para a compreensão da relação entre mãe e filho. Contudo, seu significado vai mais além: ela representa a vida familiar como um todo e as seguranças e inseguranças geradas por esta convivência. A Lua fala, portanto, do nosso passado e, em função dele, de como tendemos a agir e reagir emocionalmente nas situações e nos relacionamentos que estabelecemos ao longo da existência.

Ela é uma espécie de repositório de experiências de grande importância psicológica que, com o passar dos anos, estrutura as emoções e os sentimentos. Por outro lado, ela também vai reger a vida doméstica e a familiar após a saída da casa dos pais, trazendo consigo as alegrias e as marcas obtidas na convivência junto à mãe e ao pai. Quando se quer entender o modo como um casal se relaciona, saber se há sintonia entre a Lua de uma pessoa e a de outra é fundamental, porque isto irá revelar como o senso de proteção de ambos tende a interagir. A Lua é, ainda, um ótimo significador de como funciona o humor e o temperamento de um indivíduo.

Agora você já sabe um pouco mais sobre as principais coordenadas de um mapa astral e, descobrindo onde está o seu Ascendente e a sua Lua, ou até mesmo os regentes dos signos do Ascendente e do Meio-do-Céu, poderá atingir um maior autoconhecimento.

*Fonte:
by: Dimitri Camiloto ( astrólogo do Estrela Guia )



Seja a primeira a comentar

Publicidade

Especiais Vila Mulher

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas