Reeducação Postural, o melhor remédio para incontinência - comprovação científica

quin, 05/08/2010 - 10h30

Fiquei muito feliz ao encontrar o artigo"Re-educação Postural e incontinência" no Blog www.elo.com.br

Essa pesquisa demonstra que a melhora da postura influi decisivamente na melhora da incontinência urinária de esforço, o que reforça a idéia que sempre tive do envolvimento da postura em todos os sistemas do nosso corpo, não apenas do músculo-esquelético.

Ou seja, a postura é fundamental na fisioterapia.

O que quer dizer que é muito mais eficaz se tratar algum distúrbio levando-se em conta a globalidade - integralidade - do que apenas o local da lesão.

Esse estudo foi desenvolvido por Celina Fozzati e colegas, no setor de Urologia Feminina, do Departamento de Urologia da UNICAMP, para avaliar o impacto da re-educação postural sobre a incontinência urinária de esforço e compará-la ao treinamento muscular do assoalho pélvico - técnica de fisioterapia - envolvendo 52 mulheres.

Seus resultados serão publicados no European Journal of Obstetrics & Gynecology and Reproductive Biology.

Que beleza!

As 52 mulheres diagnosticadas com incontinência urinária de esforço foram divididas em dois grupos. O primeiro denominado G1 foi submetido a sessões semanais de re-educação postural e o segundo, G2, realizou treinamento muscular do assoalho pélvico quatro vezes por semana, ambos fizeram as atividades por três meses.

As mulheres foram avaliadas através do King´s Health Questionnaire e de avaliação funcional do assoalho pélvico antes do tratamento, depois e seis meses após a terapia.

Além disso foram avaliadas informações obtidas a partir de um diário miccional (quantas vezes urinou) de três dias, incluindo o uso de absorventes diários.

Segundo os autores:

* “o número de episódios de perda diminuiu significativamente em ambos os grupos no final do tratamento e após seis meses de seguimento, com um decréscimo significativamente maior no G1”;

* O uso diário de absorvente também diminui em ambos os grupos;

* “No final do tratamento, 72% dos pacientes no G1 e 41% das pacientes do G2 não precisavam de absorventes e em seis meses de seguimento, 84% e 50%, respectivamente."

A pesquisa demonstrou que a re-educação postural pode representar um método alternativo para tratar incontinência urinária em mulheres, e que os resultados devem ser duradouros.

Parabéns para a equipe que eleva assim a fisioterapia a um nível ótimo!

NENHUM COMENTÁRIO NO VILACLUB

Comente!

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

VILACLUB - O conteúdo da rede do Vila Mulher

Top Temas

50 tons de cinzabeyoncé 50 tons de cinzabolo de cenourabolo de chocolatecabelos curtoscortes de cabeloescova progressivamaquiagemtrançasunhas decoradas