Moda das Famosas

Termômetro da Relação

A importância do beijo na relação



Assuntos Relacionados:
Criado em Ter, 26/10/2010 - 16h34
Por celsocolunista
Status:
Muito Quente

Considerado um dos gestos mais importantes na relação sexual, o beijo é grande condutor de estimulos que passeiam pelo cérebro em fração de segundos, e está ligado diretamente a líbido. O beijo funciona como o verdadeiro selo de ligação positiva entre o casal.
Mesmo aqueles tidos por ocasionais, porém, abraços e toques não devem ser muito intensos logo de início. Quando o contato se aprofunda, o que pode ser leve dá lugar ao forte! Os beijos de rosto atingem os lábios e começam a se formas mais eróticos. É aí que começa o ato sexual desejado. Funciona como as preliminares naquele momento mais esperado.
A boca é altamente sensível. Só os órgãos genitais experimentam sensações mais intensas. A mobilidade é maior que a do órgão masculino ou da vagina e oferece, com isso, alternativas ótimas para grande prazer sexual. Ela nos dá ainda capacidade de saborear. Se formos criativos, podemos facilmente perceber as diferenças de gosto que cada parte do corpo tem. E, como fica perto do nariz, as sensações se ampliam.

As técnicas de beijar são fundamentais. Quando bocas e línguas se encontram, os amantes passam a se conhecer melhor. Muito mais quando o beijo parte diretamente para as zonas erógenas do parceiro. É excitante começar pelos pés, em seguida para a palma das mãos e ir subindo pelo braço até cobrir toda a sua pele. Em seguida, explorar a região de trás dos joelhos com beijos e mordidas suaves até subir pelas pernas e atingir a parte interna das coxas é uma grande experiência. Beijos rápidos e fortes por toda essa região são muito excitantes para quem dá e para quem recebe. O ato de encostar o rosto nas coxas do amante quando pressionar os lábios ali também leva a atmosferas excitantes. Já enterrar a boca nas nádegas com beijos apaixonados e deslizar a língua pela espinha, chegando nos ombros e na nuca, nota-se que as regiões são muito sensíveis. Aí você está perto das orelhas, outro forte pólo de excitação.
Os seios da mulher reagem às carícias orais mais que qualquer outra parte do corpo. Infelizmente, muitos homens não aprenderam que seus mamilos também têm sensibilidade erótica e perdem muito com isso. Mas a técnica de chupar os seios femininos aprenderam, e muito bem! As mulheres adoram quando seus seios são chupados levemente, trazidos para a boca. Com o bico já endurecido preso entre os dentes, o ritmo deve ser bem sintonizado e percebido para que não se fuja ao prazer.
Algumas pessoas têm uma área de hipersensibilidade em seus corpos e, por isso, ao invés de se excitar com os beijos, sentem cócegas. Mas isso pode ser perfeitamente superado com o tempo e a prática.

Dicas de ténicas de beijo
Toque de língua – Corra a ponta da língua ao redor, por dentro e por fora dos lábios do amante, por toda a língua e gengivas.
Mordiscadas – Beije e morda levemente os cantos dos lábios, passe de um lado a outro da boca até que o parceiro peça mais.
Beijo ritmado – Com as bocas fixas uma na outra, faça um movimento forte de impulso para dentro e para fora. Crie um movimento em conjunto, ritmado e excitante.

Saiba mais!
1) Não dê beijos muito molhados.
2) Não mantenha o mesmo ritmo por muito tempo, pois há o risco de tédio.
3) Não beije com os lábios frouxos.
4) Mantenha sua boca em ótimas condições de higiene. É desagradável beijar alguém com mau hábito ou dentes descuidaods.
5) Se você comeu alguma coisa com tempero forte, não beije, A menos que a outra pessoa tenha comido a mesma coisa.

Celso Fernandes, jornalista, escritor.
http://celsocolunista62.wordpress.com
blog: http://modarougebatom.blog.terra.com.br


Comentar

Comentários (4)


Ter, 23/11/2010 - 16h40

Na minha opinião o beijo mede a temperatura do relacionamento de um casal.........A falta do beijo sem duvida é um alerta de q algo não anda bem......o relacionamento esta indo mal.Beijar e abraçar são gestos que podem e precisam ser cultivados entre os casais.
Quanto mais você dá carinho, mais carinho você recebe.
Com o passar do tempo, muitos casamentos entram em decadência.
Onde faltam beijos, sobram frustrações, depressões e dores.........

Sex, 12/11/2010 - 11h26

O Beijo é com certeza o começo de tudo o q pode acontecer... sem o beijo não tem a menor graça por mais atraidos q estejam um pelo outro nao fica 100% gostoso sem ter o beijo...
Ainda mais se pessoa souber beijar ai pronto...
é delicioso demais... tudo de bom em uma relaçao... Adorei seu tema ... Adorei td q escreveu ok... Abraço!!!

SYO

Sex, 29/10/2010 - 12h56

OLÁ!!!!!!!!

ADORO OS SEUS TEMAS.SEMPRE COLOCANDO ALGO , QUE FAZ MEXER COM A CABEÇA DA GENTE.
PENSAR, VIAJAR, SONHAR ......

O BEIJO, TEM COISA MELHORAR DO QUE ISSO!!!!!!!!


O BEIJO É AFETO. É CARINHO. É AMOR.
É ESTÍMULO É EXCITANTE. É AFRODISÍACO. É UMA BÁLSAMO.......
NOSSA, BEIJO É TUDO DE BOM!!!!!!.

O BEIJO PARA MIM, NUMA RELAÇÃO,
É O PRINCÍPIO DE TUDO.
SEM ELE, NADA ACONTECE.....

É A MINHA ALAVANCA, QUE ACIONA
TODOS OS MEUS SENTIDOS.....
FICO PERDIDAMENTE ALUCINADA.
E COMO É BOM, SENTIR ESTE PRAZER,
QUE ME LEVA AO EXTÂSE E A ENTREGA TOTAL...... UI !!!!!!!!!!

BJUSSSSSSSSS SYO 29/10/10

1 pessoa achou este comentário relevante
Ter, 26/10/2010 - 19h38

E como é importante!!

O beijo é sem dúvida um convite ao prazer e é algo tão importante que num primeiro momento ele define tudo, pelo menos par mim funciona assim, se não tiver aquele encaixe, aquela sintonia nem acontece mais nada pq é quase certo que não haverá afinidades em outras coisas tbm....

Existe muitos tipos de beijos e todos são muito importantes e beijar o corpo tbm e não se limitar apenas a boca é sem dúvida tbm muito gostoso assim como está tão bem explicado no texto.
Infelismente tem pessoas que acham que o beijo não é importante ou então que não dão o devido valor a ele no sentido de usá-lo tbm pra despertar mais e mais prazer. Ficam "presos" naquele beijo sem graça e perdem com isso a oportunidade das muitas sensações maravilhosas que ele pode provocar.
Eu amo beijar e não me limito apenas a boca não e com isso posso garantir que eu e quem está ao meu lado só ganhamos com isso....

Amei o texto...Parabéns!!

1 pessoa achou este comentário relevante

Histórico de Postagens (14)

  • 10/07/2011 - Brincar de sexo faz bem?

    Os jogos sexuais existem para incrementar o prazer a dois e podem acontecer sempre na vida erótica de todo casal. Realizá-los é divertir-se enquanto se ama. E é justamente quando perguntamos: ´´Quais seus momentos eróticos ou sensuais preferidos em jogos? Do que você mais gosta“. O casal pode começar ainda por discutir as fantasias sexuais que apreciam, aquelas acerca das quais partilham com gosto e as fantasias sexuais que não gostam. Isso ajuda a estabelecer as regras básicas dos jogos de sexo.

    Mesmo que só de vez em quando, quase todos os casais gostam de realizar algum tipo de jogo erótico. Esses jogos podem variar desde uma linguagem secreta criada pelos parceiros e aventuras fora da rotina, que envolvem risco ou alguma emoção especial, até dramatizações que requerem vestimentas especiais para o desempenho de vários papéis que correspondem às fantasias de cada pessoa. Só agradar não vale. O importante é ser abslutamente honesto de forma que o outro não seja criticado. E nada mais importante do que isso para alargar os sentimentos e as vontades que se tem adentro.

    Muitos casais praticam alguns jogos sexuais simplesmente para se divertir. Para companheiros criativos, eles são uma forma de prazer, do mesmo jeito que outros hobbies e passatempos.

    Imaginação é tudo!

    Alguns deles podem ser também praticados em uma ocasião especial da relação do casal: aniversário, dia dos namorados… Muitas vezes os parceiros se sentem particularmente amando demais um ao outro ou, ao contrário, tristes e desanimados, ou mesmo desejando expressar gratidão. É nessas horas que se pode realizar um joguinho que a gente sabe que o parceiro vai adorar, pois pode ser uma forma maravilhosa de dizer ´´eu te amo“.

    Para a grande maioria das pessoas, entretanto, os jogos sexuais são utilizados como complemento de uma sessão de amor entusiástica.

    Depois de algum tempo de convivência, a maioria dos relacionamentos sexuais se estabiliza, tornando-se de certa forma previsível. É por isso que, depois de alguns anos de casamento, os casais tentam todas as possibilidades de incrementar sua vida sexual para não caírem na monotonia.

    A razão mais comum para a prática desses jogos é a satisfação de uma determinada fantasia que as pessoas sadias têm em relação ao sexo. Num relacionamento duradouro e seguro, um parceiro pode declarar seus desejos e suas necessidades e saber que eles serão satisfeitos e não ridicularizados ou reprimidos. A maioria de nós tem desejos e vontades que nem sempre são correspondidos, e os jogos sexuais podem ser uma boa forma de reduzir as tensões decorrentes disso.

    Os jogos também podem servir para aproximar um casal e ampliar seus horizontes, tanto em nível individual quanto em conjunto. Um homem que considere sua mulher muito tímida em relação ao sexo pode mudar de opinião se ela revelar seus desejos para serem satisfeitos num determinado jogo.

    Se as fantasias sexuais de um casal forem realizadas em casa, dificilmente um ou outro sentirá necessidade de procurar diversão amorosa fora. Isso pode reduzir em muito as pequenas crises de ciúme, que acontecem até mesmo entre os casais mais felizes. A maioria dos elementos que tornam o sexo um parceiro não combinam um com os outros. É bom conversar a respeito, pois pode ser que aquele que faz as objeções esteja entendendo mal as vontades do outro.

    Tanto é que muitos imaginam que, se começarem a experimentar jogos sexuais, poderão chegar a um ponto perigoso em que seja difícil se livrar da situação. Como, na realidade, isso é possível acontecer, é importante combinar antes todos os limites e as possibilidades do casal, para que os jogos não criem um efeito contrário ao que se propõe.

    Celso Fernandes, jornalista, escritor.

    blog: http://modarougebatom.blog.terra.com.br

    Follow me: http://twitter.com/celsocolunista

  • 31/05/2011 - Relação amorosa, sem sexo, é possível?

    O segredo consiste em aprender com o tempo o que seu parceiro mais gosta e deseja.

    Uma viagem sensual entre o casal pode durar uma hora, um dia, um final de semana ou mais! É o período em que abandonamos a velha rotina de fazer amor e começamos tudo de novo. A medida que as relações se sucedem, tornamo-nos superficiais e a intensidade de nosso envolvimento pode cair dramaticamente. E esse tipo de viagem oferece uma excelente oportunidade para redescobrirmos a intimidade.

    É claro que, muitas vezes, os casais viajam nos fins de semana para recarregar suas baterias emocionais ou para reaprender a se comunicar um com o outro. Mas esse tipo de aproximação tem outro significado. É uma época em que nos dedicamos à pessoa amada e desenvolvemos as sensações e o grau de intimidade perdido. Quando se trata de coisas importantes, é necessário um planejamento e uma preparação. Além disso, há a possibilidade de criar uma expectativa gostosa: uma noite em casa com um jantar especial ou um final de semana num hotel ou motel. Uma lingerie nova e provocante, um perfume, uma bebida licorosa podem ser incluídos na bagagem intencionalmente.

    Se um dos parceiros for tímido, o outro deve ajudá-lo a organizar a primeira viagem sensual. Daí em diante, cada um terá a sua vez. A preparação possui uma importância vital porque cada um fica ligado em agradar o outro. Depois da primeira viagem, é bom capitalizar o que se aprendeu e ganhou. Deixar a próxima já planejada é muito estimulante para o casal. Só não deixem que passe muito tempo entre uma e outra para que não se perca o entusiasmo. Se for difícil viajar, sempre se pode fazer uma ´´viagem“ sem sair de casa, bastando usar a imaginação. Como por exemplo, arrumar o quarto de um jeito especial, preparar um jantar diferente para os dois com capricho, colocar um champanha na geladeira, flores no vaso e vestir uma roupa nova podem causar um efeito surpreendente. É sempre conveniente avisar as pessoas que costumam aparecer nesses dias que vocês estarão ´´viajando“, o que, de qualquer forma, não se trata de mentira, já que é certo que vão viajar no amor.

    Quanto ao segredo em praticar o amor genital sem relações sexuais está na prática do prolongamento de carícias, massagens, e que é envolver os órgãos genitais em suas manifestações. Uma forma simples e ardente de estímulo é acariciar a região genital do parceiro quando ele está envolvido com tarefas diárias. Assim, abre-se um caminho dentro dessas ´´viagens“ que pode incluir a masturbação e o sexo oral. Muitos casais levam adiante esse tipo de relação como um processo natural, mas essas formas de amor são particularmente úteis para os casais inseguros com os anti concepcionais ou em busca de alternativas.

    Assim, raramente surge o problema de saber quando o outro quer fazer sexo. E, quando se nota que o parceiro não está a fim, não há ressentimento, pois a pessoa sabe que receberá amor e afeto de outra forma. O problema com os casais aprisionados pelo ´´tudo ou nada“ é que, se a relação sexual não acontece, um dos dois ou ambos se sentem frustrados e mal amados. Daí é onde entra também o que dissemos há pouco, que vem a ser uma linguagem amorosa – verdadeira arma contra a rotina.

    A exposição de desejos por meio de linguagem e toques sensuais pode criar situações como uma noite inesquecível num motel, um café da manhã sofisticado ou um dia dedicado a satisfazer as expectativas do parceiro. A escolha é sua.

    Celso Fernandes, jornalista, escritor.

    http://modarougebatom.blog.terra.com.br

  • 21/01/2011 - Como vencer a inibição na hora ´´H``

    O segredo consiste em aprender com o tempo o que seu parceiro mais gosta e deseja.

    Há pessoas tímidas que, apesar de todo esforço para vencer a inibição, não conseguem mudar. Essas pessoas ou casais precisam de uma pequena ajuda para vencer esses obstáculos. Aqui vão algumas dicas que podem ser seguidas para quebrar aquela ´´barreira“ naquela hora tão esperada:

    1) Álcool. Tomar uma ou duas doses de sua bebida favorita pode ser relaxante e até ajudar o começo da relação. Mas, se beber demais, não vai acontecer nada. Por isso, calma. O álcool libera as inibições em quase todo mundo e pode tornar um parceiro mais receptivo aos avanços do outro. Vale a pena experimentar. Com toda moderação, claro! 2) Lugar. Qualquer lugar da casa pode ser perfeito quando tudo está bem. Sempre existe a alternativa do quarto se os dois estiverem se sentindo cheios de desejo. Se um dos dois tiver a fantasia de fazer amor fora de casa, num motel ou no carro, o outro deve considerar essa alternativa para agradar seu companheiro.A roupa. Todos nós nos sentimos mais atraentes com determinadas roupas. Afinal, seja qual for seu fim, elas são sempre uma forma de impressionar. Muitos homens ficam excitados só em ver a mulher com um vestido decotado ou justo, abaixando-se para apanhar uma caneta, por exemplo. Um tapinha, uma carícia nesse momento valem por mil palavras e podem dar início a uma noite maravilhosa. 3) Erotismo. Muitos casais erram ao subestimar o erotismo como estímulo. Isso pode ser conseguido por meio de roupas sensuais, fotografias, quadros, livros e vídeos eróticos. 4) Ações. As brincadeiras e os jogos entre casais devem ser cultivados sempre.

    Quanto mais inesperados, melhor. Podem surgir de modo espontâneo, com a mulher flertando com seu parceiro enquanto está servindo a mesa ou tirando algo da geladeira. O homem pode estimular situações engraçadas ao voltar do trabalho, insinuando-se carinhosamente. Enfim, há uma série de brincadeira à disposição do casal e adaptáveis à personalidade de cada um que podem criar um clima de descontração, cumplicidade amorosa e estímulo erótico.

    No tocante às expectativas, assim que escolherem a posição ideal para os dois, busquem propiciar um ao outro o máximo de prazer possível, já sabendo o que o outro mais gosta. Ambição em sexo também é sempre saudável: vencendo as inibições, procurem ter um orgasmo realmente intenso e extasiante a cada encontro sexual.

    Outras duas dicas que podemos adicionar fica para aquela dos ´´beijos sensuais“, que podem ser dados em todas as partes do corpo com os lábios ou com a língua. Podem ser delicados ou fortes o bastante para deixar marcas. É surpreendente perceber como algumas partes do corpo são esquecidas quando usamos nossa boca para dar prazer. Se você ainda não experimentou beijar a pessoa amada nos ombros, na barriga, ela poderá dizer, com toda razão, que ainda não foi beijada devidamente. E, por último, como segunda dica, consite em ´´brincar de tocar“, pois, a pele é a mais subestimada e negligenciada de todas as regiões sensuais. Ao fazer uma massagem, use a imaginação para despertar no parceiro novas sensações.

    Celso Fernandes, jornalista, escritor.

    http://modarougebatom.blog.terra.com.br

Veja mais

Especiais Vila Mulher

Especial de Páscoa

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

Top Temas

artesanato bolo de cenoura bolo de chocolate cabelos curtos cortes de cabelo emagrecer enfeites de natal lembrancinhas chá de bebê maquiagem moda verão 2014 orgasmo pensão alimentícia penteados penteados para madrinhas posições de sexo posições sexuais unhas decoradas vestidos